quarta-feira, 22 de junho de 2016

Deputado Roberto Costa destacou na tribuna da Assembleia Legislativa a vergonha da Saúde Pública do município de Bacabal


O deputado Roberto Costa, mais uma vez, subiu à tribuna, nesta quarta-feira (22), para reivindicar melhores condições para a saúde pública da população bacabalense.
Na terça feira (21), o município de Bacabal foi destaque em rede nacional em virtude do total descaso do atendimento prestado a um idoso, o Sr. Adão da Silva de 60 anos, que sofreu um acidente de moto e quebrou o fêmur.

Há 15 dias em casa aos cuidados da família, o paciente não tem notícias sobre quando e onde ele vai fazer a cirurgia. No hospital de Bacabal, o único procedimento realizado foi a colocação de um papelão amarrado com uma atadura para mobilizar a perna.

Em seu discurso, o deputado não hesitou em denunciar o caso:

"Olhem o absurdo que fizeram com o cidadão bacabalense: um pedaço de papelão, depois colocaram ataduras. E o Secretário de Saúde, irresponsavelmente, ainda vem dizer que era uma situação de que ele não tinha conhecimento. Ele pode não ter conhecimento, o Prefeito pode dizer que não tem conhecimento, mas toda a cidade de Bacabal sabe os atos criminosos que esses dois cidadãos têm feito contra a população de Bacabal, e esses dois cidadãos estão matando crianças, jovens e adultos pela irresponsabilidade deles”.

O deputado Roberto Costa ainda lamentou toda a situação gerada após a repercussão da matéria, referindo-se ao caso de assédio moral que os funcionários e todos do município sofrem quando se trata da atual gestão.

“Quando se pensou que todos os absurdos que o senhor Prefeito e o Secretário já tinham feito contra a população de Bacabal, simplesmente eles chamaram a esposa do repórter para dizer que ela estava demitida pela reportagem que o repórter da Mirante (seu esposo) realizou. O cúmulo do absurdo a que se chegou em Bacabal. O repórter da Mirante, que fez o seu trabalho, realizando a divulgação da reportagem”

E comentou mais:

“Os funcionários da prefeitura, quando fazem qualquer tipo de greve, qualquer tipo de manifestação, são punidos com demissão. É uma caça às bruxas tentando calar as vozes que tentam mostrar os absurdos que acontecem dentro da Prefeitura, dentro dos postos de saúde, dentro dos hospitais. O senhor Prefeito em vez de demitir uma funcionária, demitir uma enfermeira, ele tinha que demitir era o Secretário de Saúde dele por este absurdo”, declarou o parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário