segunda-feira, 21 de março de 2016

Pequenos negócios ainda são preferência em cidades do interior



Para o Sebrae, perceber essa preferência do consumidor, reforça a importância de sua missão de incentivo ao crescimento da micro e pequena empresa. 

Cliente fiel do mesmo mercadinho há mais de vinte anos, o técnico em eletrônica, Carlos Alberto Sousa, é o típico consumidor que ainda prefere comprar dos pequenos negócios. Segundo ele, prefere comprar no mercadinho que fica a poucos passos da sua casa por vários motivos e um deles é a comodidade.

“Eu caminho uns 30 passos e já estou aqui no comércio vizinho a minha casa, aqui encontro o que eu preciso por um preço que considero justo. Se tivesse que ir a um supermercado, por exemplo, gastaria muito mais do que apenas tempo e combustível, teria que enfrentar filas e com certeza um estresse maior”, enfatizou Alberto.

Carlos Alberto destaca ainda a relação de amizade que estabeleceu com seus vizinhos por conta do convívio dentro do mercadinho que atende a toda a vizinhança. “Aqui eu venho, bato um papo, escolho o que quero levar com calma e sei que posso confiar nos produtos que estou levando pra casa, afinal de contas, sou mais que um cliente, sou um amigo”, reforçou.
Em Bacabal, assim como em muitas cidades do interior, não é difícil encontrar pequenos mercadinhos espalhados pelos bairros da cidade. Por onde se anda é possível ver as pequenas mercearias, que na maioria dos casos, funcionam na residência dos próprios empreendedores. Além de ser uma característica economicamente relevante para a cidade, se tornou um aspecto quase que cultural.

“Eu me sinto bem comprando de quem eu conheço, sabendo que estou gerando renda dentro do meu bairro, na minha vizinhança. E essa é uma via de mão dupla, eu compro do meu vizinho e sempre que ele precisa dos serviços de um técnico da minha área, dão a preferência para mim, sempre um ajudando o outro”, enfatizou Carlos Alberto.

Para a gerente regional do Sebrae em Bacabal, Graça Fernandes, o trabalho desenvolvido pela instituição tem fortalecido a relação existente entre o cliente e o pequeno empreendedor.
“O Sebrae existe para preparar o pequeno empreendedor a cuidar bem do seu negócio, essa é a nossa maior missão. Ver que o reflexo do nosso trabalho é a constatação de que os pequenos negócios, ainda são preferência entre os consumidores, só nos motiva a trabalhar cada dia mais. Afinal de contas, o cliente é o maior bem que um empresário pode ter”, enfatizou Fernandes.

A gestora aproveita ainda para parabenizar todos os consumidores pela passagem do seu dia, comemorado dia 15 de março. “O consumidor é o feedback final de qualquer empresário e consequentemente o nosso, pois trabalhamos para que ele fique satisfeito com o serviço prestado pelos pequenos negócios. Poder comemorar e parabenizar os consumidores pelo seu dia é um privilégio para nós do Sebrae”, afirmou Graça Fernandes.

Fonte: Lucas Santos ASSECOM/SEBRAE

Nenhum comentário:

Postar um comentário