terça-feira, 15 de março de 2016

DOAÇÃO DE TERRENO: Deputado Estadual Roberto Costa diz que ato cometido por vereadores é um crime contra a cidade


“O que existe é um mar de lama em Bacabal”, lamentou o deputado estadual Roberto Costa (PMDB), na manhã desta terça-feira (15). A crítica refere-se ao que ele considera descasos encontrados na cidade, citados por Costa inúmeras vezes na tribuna da Assembleia Legislativa. Entre eles, a doação de um terreno à empresa Seixomix, que segundo o parlamentar, pertencente a Audri Rocha. O terreno, localizado no distrito industrial do município, serviria para a instalação da Usina de Britamento de Pedras e Outros Materiais.

De acordo com Roberto Costa, ao contrário do que se pensa, a instalação da empresa não significa geração de emprego e renda para a população, mas benefício aos parentes do prefeito. ““A Seixomix trabalha com uma obra prima chamada seixo, que tem sido utilizada para tapar os buracos da cidade de Bacabal [...] E, para piorar, o verdadeiro dono da empresa, e eu não falo o dono laranja, o verdadeiro dono dela é o genro do prefeito”, disse. 

Apelo

O deputado Roberto Costa aproveitou ainda a oportunidade para fazer um apelo aos vereadores. Costa pediu para que eles revejam a o projeto. “No dia da votação, três vereadores não compareceram à sessão e a vereadora Natália Duda foi a única que se colocou contra a aprovação. E o apelo que eu faço à Câmara Municipal de Bacabal é que voltem atrás dessa decisão, porque o que se cometeu fazendo essa doação de um bem do povo para a empresa do genro do prefeito é um crime contra a cidade”, alegou.

Além da Seixomix, o parlamentar denunciou também outras que, segundo Roberto Costa, são de familiares do prefeito e já receberam milhões para realizar obras. “Ninguém vê meio-fio e sarjeta, porque nem asfalto, nem calçamento a cidade tem. A empresa de iluminação pública já recebeu milhões e a cidade é toda no escuro. Mas eu voltarei a esta tribuna para contar a história dessas empresas que são ligadas aos parentes do prefeito. Porque nós não podemos admitir mais que a situação de Bacabal piore a cada dia, a população sofre a cada dia e as únicas pessoas que terminam tendo acesso aos bens da prefeitura são os parentes do gestor. Bacabal é uma cidade de mais de 100 mil habitantes, a mais importante do Médio-Mearim e tem sido tratada com irresponsabilidade pela atual administração”, finalizou. 

A doação

Na última quarta-feira (09), o projeto de doação do terreno, enviado pelo prefeito Zé Alberto à Câmara Municipal de Bacabal foi aprovado com apenas um voto contra e 13 a favor.

Ainda segundo a denúncia da vereadora, a empresa Seixomix presta vários serviços à prefeitura sem licitação e tem como laranja Hartur Sandes Bastos e como verdadeiro dono o genro de Zé Alberto.

Dos 17 parlamentares do legislativo bacabalense, não estiveram presentes a sessão os vereadores Edvan Brandão (PP), Melquíades Neto (PMDB) e Florêncio Neto, (PHS).

(Com informações do Blog do Sergio Matias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário