sexta-feira, 30 de setembro de 2016

PLANTÃO 190: Tentativa de duplo homicídio é registrada no bairro da Areia em Bacabal


Luis Carlos "Cuzinho Reimoso" e Ulisses.

Por volta das 22h00 desta sexta-feira (30), dois jovens foram alvejados a tiros na Rua Sargento Maurício no bairro da Areia em Bacabal.

As informações repassadas à polícia militar pela população, foram que os autores dos disparos seriam dois homens que estariam em uma motocicleta, que já chegaram disparando contra as vítimas.

Os dois homens alvejados já tem várias passagens pela delegacia, os dois foram identificados como;
Luis Carlos “Cuzinho Reimoso” e o outro como Ulisses.

Vídeo do momento em que Luis Carlos está ao chão esperando socorro médico;

  
Luis Carlos “Cuzinho reimoso” que já foi preso por ter confessado o assassinato a golpes de faca, o jovem Chico Lopes quando saia de uma festa no clube só areia, crime esse ocorrido na Rua 14 de Julho também no bairro da Areia. Ele também tentou matar a golpes de faca outro homem na cidade de Lago Verde, na época também foi preso.

Informações atualizadas às 00:51...

Depois de algumas horas, já no hospital Laura Vasconcelos, Luis Carlos "Cuzinho reimoso", não resistiu aos ferimentos e morreu.
 
Redação/Vanilson Rabelo.

ELEIÇÕES 2016: Natália Duda cumpre verdadeira maratona de visitas, e recebe adesões de moradores por onde passa



Em contagem regressiva para as eleições municipais de domingo, 02 de outubro, a vereadora e candidata a reeleição Natália Duda (PMDB), cumpre uma verdadeira maratona de visitas, sempre percorrendo vários bairros de Bacabal e da zona rural.

Durante toda a campanha Natália Duda tem recebido manifestações de apoio e empolgação através dos moradores.

Nossa campanha tem muita gente voluntária fazendo as atividades de rua. Estamos fazendo caminhadas com nosso grupo, e também estamos realizando as atividades da campanha majoritária, pedindo votos para Natália Duda e Roberto Costa”, disse.
 
 
 
 Redação/Vanilson Rabelo.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Deu no Blog do Gilberto Leda: Julgamento de Zé Vieira (Ficha Suja) atrai atenções ao Maranhão


 A apreciação, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), de um recurso do candidato a prefeito de Bacabal Zé Vieira (PP) deve atrair atenções ao Maranhão.

Trata-se do julgamento que decidirá a situação da candidatura do ex-deputado pepista. Ele teve sua candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral em razão de várias condenações por desvios de recursos públicos (reveja).

O caso de Zé Vieira é, sem dúvida, um dos mais emblemáticos em todo o país. Respondendo a mais de 70 processos na Justiça Comum, Zé Vieira ainda tem seis condenações pelo Tribunal de Contas da União (TCU), por desvios de recursos públicos que seriam destinados a saúde, educação e saneamento quando foi prefeito de Bacabal. Por conta do amontoado de irregularidades, é de se esperar que a decisão de primeiro grau seja mantida.

Caso contrário, o Maranhão dará a todo o país um péssimo exemplo: o de que, aqui, candidatos fichas-sujas, condenados pela Justiça por se locupletarem de dinheiro publico, podem voltem a, pelo menos, tentar assumir cargos eletivos.

É aguardar e conferir…

Gilberto Leda.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Flavio Dino grava mensagem de apoio à candidatura de Dr. Júnior em São Luís Gonzaga- MA


O governador Flávio Dino gravou mensagem aos gonzaguenses, em que declara apoio à candidatura de Dr. Júnior a prefeito de São Luís Gonzaga.

Em São Luís Gonzaga eu tenho muita confiança, de que o melhor caminho é apoiar a eleição de Dr. Júnior.  Flávio Dino.

Flávio Dino citou partes das ações do governo no município, como Bolsa Escola, para compra de material escolar pra mais de 4.000 crianças e jovens, investimentos na educação com novos professores, na agricultura familiar gerando renda para mais de 1.000 famílias, mais de 2.000 pessoas beneficiadas com a caravana do Mais Esporte e Lazer, pavimentação de 3km de ruas e avenidas com o programa mais asfalto, e entrega de uma veiculo  para tratamento odontológico.

Por fim, Flávio Dino reiterou pedido de voto em Dr. Júnior e nos candidatos a vereadores da coligação “Por uma Nova São Luís Gonzaga”.

Deixo meu abraço bem forte para todos os nossos companheiros e companheiras da cidade de São Luís Gonzaga, para o nosso candidato Dr. Júnior, para todos os nossos candidatos a vereador e vereadora juntos nós vamos construir uma grande vitória. Disse Flávio Dino.

Confira na íntegra a mensagem do governador Flávio Dino;

Redação/Vanilson Rabelo.

A via Crucis de Zé Vieira, contagem regressiva - Por Zé Lopes


Bacabal vive um momento de grande apreensão política, e por mais que as redes sociais estejam, como se diz na gíria eletrônica, bombando, a grande maioria, influente e decisiva dos eleitores permanece calada esperando uma decisão da justiça, que com certeza só virá depois da eleição, enquanto isso, Zé Vieira, mesmo com sua candidatura indeferida,  continua em plena campanha, o que lhe é de direito, mas os seus votos não serão computados, ficarão esperando a batida final do martelo dos magistrados.

Assessorado por um dos mais experientes advogados do Brasil, o Dr. Marcos Vinicius, o consórcio que era liderado pelo deputado Carlinhos Florêncio, que passou para o marqueteiro Fabão, que foi substituído por imposição do atual prefeito de Bacabal, Zé Alberto Veloso, pelo sábio guru Dr. Gilberto Lacerda, trabalha para que Zé Vieira consiga chegar à frente dos demais, seja com um ou mais votos.

As 16 h de segunda feira, 26 de setembro, o processo de Zé Vieira saiu do cartório de Bacabal direto para o Correio, onde sua postagem foi registrada via Sedex, o que supõe-se ter chegado no final da tarde de ontem em São Luis e assim aguardar n’uma fila extensa para ser colocado em pauta, o que não dá mais tempo, julgamento que poderá acontecer só depois das eleições, tudo como foi planejado. Uma pergunta que não quer calar: - Se o consórcio tivesse mesmo a certeza que Zé Vieira ganharia na justiça a aptidão pra ser candidato, que necessidade teria de fazer manobras, que necessidade teria de pagar um dos advogados mais caros do Brasil?

O que segue é o seguinte raciocínio. – Se Zé Vieira conseguir a maioria dos votos, mesmo sendo o mais votado, os seus votos não serão totalizados, ficarão congelados esperando o julgamento do recurso. Se até o dia da posse do prefeito que é primeiro de Janeiro, e o recurso não for julgado, até lá Bacabal já terá um novo Presidente da Câmara de Vereadores que assumirá o cargo de prefeito.

Quando o processo for transitado e julgado, se o Zé Vieira perder, o que já aconteceu em todas as outras tentativas, o presidente da Câmara Municipal tem de 20 a 40 dias para anunciar uma nova eleição e nessa nova eleição poderá disputar até novos nomes que não disputaram essa agora.
A protelação desse processo para as datas limites, foi realmente uma estratégia usada pelo consórcio, justamente com a finalidade de provocar uma nova eleição, o que é bem provável, visto que Zé Vieira continua com sua candidatura indeferida e pra piorar, se conseguir ganhar no TRE – Tribunal Regional Eleitoral, a última tentativa cairá nas mãos da Ministra Carmem Lucia, principal entusiasta do “Ficha Limpa”.
Como essa hipótese está a um pé de se tornar realidade, já existem grandes empresários reunindo com uma pessoa que teve uma grande ascensão política, mas foi traído e com esse balaio de gato que se tornou a eleição em Bacabal, tudo está correndo para uma real renovação. Queiram ou não, como eu sempre disse, essa eleição será da terceira força. Não será de ostentação e sim de superação.

Domingo eu te digo.
-Mas por que não falou em Bento, Graciete, Giselle, Alana, Ilton, Roberto Costa e Garoto Orlando?
- Esses não têm problemas nenhum com a justiça, estão com suas fichas limpas, não tem nada pra falar nesse artigo, só no próximo.

Blog do Zé Lopes.

ELEIÇÕES 2016: Candidatos com registro indeferido com recurso não terão seus votos computados, garante o TSE


Blog do Sergio Matias.


Os candidatos das eleições municipais 2016 que concorrerem neste domingo (2) com o registro indeferido e que tenham ingressado com recurso não terão seus votos computados, salvo se houver decisão final pelo deferimento de seus registros. Isso significa que, mesmo que tenham recebido votação suficiente para serem eleitos, somente terão seus votos contabilizados e poderão ser diplomados se tiverem seus registros aprovados pela Justiça Eleitoral.

Conforme jurisprudência consolidada do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não se computam para a legenda os votos dados aos candidatos com os registros indeferidos à data da eleição, ainda que a decisão no processo de registro só transite em julgado após o pleito. Apesar de não serem contabilizados, os votos dos candidatos nessa situação ficarão armazenados separadamente e poderão ser consultados por eleitores e demais interessados.

Se após o pleito o juízo eleitoral proferir decisão pelo deferimento dos registros desses candidatos, os votos recebidos por eles passarão a ser computados. Dessa forma, na hipótese de o concorrente ter obtido votação suficiente para ser eleito, ele deverá ser diplomado pela Justiça Eleitoral. A diplomação dos candidatos eleitos deverá ocorrer até o dia 19 de dezembro.

Caso a decisão seja pelo indeferimento do registro, os votos recebidos serão anulados pela Justiça Eleitoral, em conformidade com o parágrafo 3º do artigo 175 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). O dispositivo estabelece que: “Serão nulos, para todos os efeitos, os votos dados a candidatos inelegíveis ou não registrados”.

Votos nulos X votos anulados

Os votos anulados pela Justiça Eleitoral em consequência de decisão final pelo indeferimento de registro de candidatura podem acarretar novas eleições na seguinte situação: se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais. Nestes casos, deverão ser julgadas prejudicadas as demais votações e o respectivo tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 a 40 dias.

A regra está prevista no artigo 224 do Código Eleitoral, que sofreu algumas mudanças com a Reforma Eleitoral de 2015 (Lei nº 13.165). Uma das alterações está prevista no parágrafo 3º do dispositivo, segundo o qual deverão ser realizadas novas eleições sempre que houver, independentemente do número de votos anulados e após o trânsito em julgado, “decisão da Justiça Eleitoral que importe o indeferimento do registro, a cassação do diploma ou a perda do mandato de candidato eleito em pleito majoritário”.

No caso de serem realizadas novas eleições, elas deverão ser: indiretas [escolha do representante pelo respectivo Poder Legislativo], se a vaga do cargo surgir a menos de seis meses do final do mandato; ou diretas, nos demais casos.

Já os votos nulos são consequência da digitação, pelo eleitor, de um número que não corresponda a nenhum dos candidatos registrados naquela eleição. Em resumo, são votos considerados não válidos, assim como os votos em branco, e, por isso, não são computados para nenhum candidato. Cabe ressaltar que apenas os votos válidos são contabilizados.