PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

A discórdia sobre o 'Mais Asfalto'



O Governo do Estado está investindo R$ 2.000.246,43 na cidade de Bacabal numa obra que foi iniciada na quarta-feira (4) e que, desde o seu lançamento, é motivo de contenda entre os políticos da cidade nos bastidores e na imprensa.
A disputa travada de forma velada é pelo DNA do asfalto. Quem seria o responsável por ‘sensibilizar’ o Governador pelo asfaltamento de 10km de ruas na cidade? Quem é o pai da matéria? Todos avocam o título para si.
Ora, é o discurso que serve à falta de legitimidade e que não cola mais nestes dias em que vivemos, com tantas maneiras e formas de disseminação de informação. Querer alguém posar de responsável pelo feito é tentar apequenar a visão do governador Flávio Dino que tem demonstrado por várias ações, governar o Maranhão juntamente com a sua equipe de forma a pensar no macro e no micro, almejando em primeiro plano a  melhoria das condições de vida do povo e a consequente reparação de injustiças históricas.
Não vai longe o tempo em que o governador do Maranhão aguardava, numa cerimonia de ‘beija-mão’ que os políticos do interior o cortejassem para conseguirem benefícios para as suas cidades. Embora seja compreensível que nem todos entendam que essa prática foi expurgada, é de se lamentar que muitos não percebam o momento histórico em que estejamos.
Perdem essas pessoas, a oportunidade de figurarem como protagonistas. Perdem a chance de estarem atentas e vivenciarem um momento que mais tarde verão nos livros de história retratados como uma mudança épica. Num tempo futuro haverão de dizer: eu vivi isso tudo, mas não me dava conta.
O Governo do Maranhão institui o programa “Mais Asfalto” sem condicionar que algum prefeito fosse cortejar o Governador para ver a sua cidade contemplada. A prova disso é o episódio de Bacabal, administrado pelo prefeito José Alberto Veloso, aliado de muitos anos do senador João Alberto. É o prefeito, pai do deputado Alberto Filho, um dos aliados do grupo Sarney. O prefeito nunca se avistou em audiência com o Governador. Poderia ser uma excusa para que o “Mais Asfalto’ não chegasse à cidade.
O 'Mais Asfalto chegou' e em 90 dias o primeiro lote de ruas estará asfaltado. Em apenas nove meses de Governo, o “Mais Asfalto” chegou em 20 municípios com investimento de R$ 90 milhões. A previsão é a de que até o final de 2015, serão investidos R$ 206 milhões e o total de municípios contemplados suba para 107 cidades. A cidade de Bacabal é uma dessas, independente de quantos votos confiou ao Governador ( e foram muitos), independente de ser governada por um prefeito aliado ou de oposição.
Como vemos, é um despropósito alguém que queira tomar para si os louros de uma realização pensada e criada para atender a centenas de municípios do Maranhão partindo de uma única premissa: é o dinheiro do povo, sendo empregado em obras para o povo.
A falta de legitimidade em se firmar como liderança política é a única motivação para tal atitude. O comportamento omisso diante dos flagelos populares, o costume de formar capital político às custas de ações governamentais, explica todo essa movimentação em torno do asfalto. Na contra-mão, mas num movimento não memos permitido pelas lideranças, vão aqueles que consideram que o “Mais Asfalto” contemplasse todas as ruas da cidade. É conveniente também à ilegitimidade, é antes disso, uma apologia à desgovernança municipal imaginar que cabe ao Governador do Estado resolver todo o problema do município, em qualquer área.

Fonte: Blog do Louremar Fernandes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário