sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Encerrada a greve do INSS no Maranhão


Após 78 dias de greve os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do Maranhão decidiram em Assembleia Geral suspender o movimento paredista. A decisão foi tomada pela maioria dos grevistas que se encontravam na sede da Gerência Executiva do INSS em São Luís, localizada no bairro do Calhau. “Os servidores aqui presentes compreenderam que o momento atual não possibilita que a greve continue, estamos suspendo a greve, mas o estado de vigilância continua”, destacou Desterro Silva, técnica previdenciária do INSS.
Durante a Assembleia foi repassado aos servidores informes sobre as negociações que estão sendo feitas pelo Comando Nacional de Greve e o Governo Federal. “Após analisarmos ontem o cenário atual na Plenária da FENASPS pudemos entender que o momento é de recuarmos para mobilizar ainda mais a categoria”, comentou Maria Vitória Santos, diretora de Formação do SINTSPREV-MA.

A suspensão da greve do INSS não desmobiliza a categoria que deve permanecer em estado de greve aguardando o cumprimento do acordo firmado entre o Governo Federal e os servidores. “O estado de greve evidencia que estamos atentos às movimentações do Governo e iremos continuar a mobilizar os colegas e cobrar o cumprimento integral e irrestrito do acordo que será assinado”, destacou a diretora Maria Vitória.

As agências do INSS no Maranhão devem retornar ao seu funcionamento normal, a partir, da próxima terça-feira (29). A avaliação do Comando Estadual de Greve é que o movimento foi positivo e atendeu às expectativas da Coordenação. “ Nós, estivemos quase 80 dias paralisados e saímos dessa greve com uma categoria forte e unida. E é esta mobilização o saldo mais positivo que temos deste período”, concluiu a diretora.
Na próxima segunda-feira (28) será realizada nova Assembleia com a categoria, desta vez para os ajustes administrativos necessários para o recomeço das atividades na terça (29). A reunião acontecerá no auditório da Gerência Executiva do INSS em São Luís, localizada na Avenida dos Holandeses, no Calhau.

Resultados
Entre as principais reinvindicações da categoria estavam a valorização do servidor e a melhoria da qualidade do serviço público. Abaixo acompanhe como ficou alguns pontos da pauta de reinvindicação:
REAJUSTE SALARIAL- A categoria pediu 27,3% de imediato. A greve foi suspensa com uma proposta do Governo de aumento de 10,8% em 2 anos com início de pagamento para Agosto de 2015.

INCORPORAÇÃO DE GRATIFICAÇÕES- A incorporação das gratificações foi assegurada o que beneficia, também, os servidores aposentados.
JORNADA DE TRABALHO- Ficou assegurada jornada de 30 horas para todos os servidores lotados nas Agências da Previdência Social, apenas, os servidores lotados na Administração não estão incluídos nesta jornada. Porém, a mobilização para a inclusão total dos servidores do INSS continua.
OUTROS BENEFÍCIOS- Foram realizados aumentos em alguns benefícios, como o auxílio creche e o auxílio saúde.


VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR- Foi garantida a suspensão da instrução normativa 74 que punia de forma severa e indiscriminada os servidores.

Por Caio Motta 

Nenhum comentário:

Postar um comentário