terça-feira, 20 de dezembro de 2016

SÃO MATEUS-MA: Prefeito reeleito Miltinho Aragão é alvo de investigação por suposta compra de votos



Do Atual7.

Caso condenado, o prefeito reeleito de São Mateus terá o registro de candidatura cassado e ficará inelegível por oito anos.

O prefeito reeleito de São Mateus, Miltinho Aragão (PSB), é alvo de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) por suposto abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016. De acordo com documentos obtidos pelo ATUAL7, o pedido foi feito desde o último dia 6, e tem por base suposta capitação ilícita de sufrágio perpetrada por Miltinho, a famosa compra de votos, que teria sido feita por meio de pagamentos em espécie e promessas de emprego no município.

Numa das acusações, o prefeito de São Mateus, diz a Aije, teria se comprometido a repassar R$ 100,00 por eleitor para uma pessoa identificada no documento como Ronilson Ferreira da Silva, também conhecido como “Rony”. O fato teria acontecido no dia 1º de outubro, véspera das eleições.

Em ouro trecho, é informado que, durante um “arrastão” de Miltinho no Povoado Timbaúba, um dos moradores teria recebido dinheiro em troca de votos ao prefeito. Todas as acusações contem anexos que, de acordo com ação de investigação, comprovam abuso de poder político e econômico pelo socialista.

Em consulta ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é informado que a Aije aguarda parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE), tendo como ultima movimentação o dia 19. Caso condenado, Miltinho Aragão terá o registro de candidatura e diploma cassados e ficará inelegível por oito anos, com base na Lei da Ficha Limpa.

4 comentários:

  1. A justiça tarda, mas não falha.

    ResponderExcluir
  2. Tem que ser cassado mesmo, quando esse povo vai aprender que não se pode mexer no dinheiro do povo, dinheiro que vai servir para a saúde e educação, mas que é usado de forma irregular, principalmente na compra de votos e os bestas ainda votam por causa de R$ 50,00

    ResponderExcluir
  3. suposta é ? a justiça eleitoral já que faz tanta exigencia nas eleições deveriam ter pessoas sérias trabalhando até mesmo com serviço velado pra investigar compra de votos.

    ResponderExcluir
  4. isso mesmo e comprar uns 50 caminhões pra prender gente.

    ResponderExcluir