PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Com mais de 90% das obras executadas, UPA ainda não tem data para ser entregue em Bacabal; dois tipos de governo sem palavra, de Flávio Dino e da prefeitura comandada por Jaime Rocha, Patrícia Vieira e Ramon Braga

Jaime Rocha, Patrícia Vieira e Ramon Braga; responsáveis pela administração de Bacabal.
Se existe governo sem palavra, são dois, tanto do governador comunista Flávio Dino (PCdoB), quanto da atual gestão municipal de Bacabal, comandada por Jaime Rocha, Patrícia Vieira e Ramon Braga.

Mesmo com toda população bacabalense sabendo que quem manda na caneta da prefeitura de Bacabal não é de fato Zé Vieira (PP), sua assessoria, asseclas, e membros do 1º escalão da atual gestão insistem em dizer e querer repassar para opinião publica que sim, que ainda é o antigo “osso duro de roer”.

Entrevista de Zé Vieira.

O titular deste blog assistiu recentemente a um trecho de uma entrevista concedida por Vieira ao seu canal de televisão. De acordo com a imprensa oficial, Vieira rebateu o que diz a oposição, de que o mesmo estaria com problemas de saúde e acamado.

Para as pessoas que assistiram a entrevista vários pontos chamaram a atenção. [depois o Blog do Vanilson Rabelo trará uma reportagem sobre essa entrevista].

Zé Vieira não falou coisa com coisa, apesar de querer repassar firmeza, ficou claro de que o antigo “osso duro de roer”, já não é mais aquele homem que outrora era presença marcante nas inaugurações, reinaugurações, eventos oficiais do município e todo e qualquer tipo de serviço realizado, principalmente, pela Secretaria Municipal de Obras de Bacabal, no qual se fazia presente e era do tipo fiscalizador, onde quem não trabalhava era mandado embora para suas casas. Naquela época, Vieira era de fato e de direito, o prefeito do município.

A entrevista foi realizada em sua mansão, localizada na Rua Maranhão Sobrinho, centro da cidade. Local em que permanece maior parte do tempo. Ou seja, poucas vezes, desde 1º de janeiro de 2017, Vieira tem pisado os pés em “seu” gabinete de prefeito.

Obras da UPA/Bacabal.

Bem no início da gestão oligarca de Bacabal, que se intitula de governo de “ordem e respeito”, pra ser mais preciso no dia 30/01/2017, o Secretario de Estado da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, esteve em visita ao município, na ocasião anunciou investimentos feitos pelo governo Flávio Dino, no qual supostamente concluiriam as obras da UPA/Bacabal e iriam fazer a aquisição de equipamentos para atender a população.


De acordo com a matéria mentirosa, a obra da UPA/Bacabal que já está 90% concluída, seria entregue em até 60 dias, porém, já estamos em junho de 2018, há mais de um e correndo para quase dois anos e a mentira continua.

Naquela oportunidade, como agora, Florêncio Neto (PHS), esteve representando Zé Vieira, ao seu lado, Carlinhos Florêncio “deputado copa do mundo”, ex-secretária municipal de saúde, Doralina Marques, vereador Irmão Leal, e claro, Patrícia Vieira.

As informações são de que a UPA/Bacabal é porte III, com investimento em média de R$ 650 mil por mês, e atenderá cerca de 450 pessoas por dia.

É, se existe governo sem palavra, resume-se em dois, Governo de Flávio Dino e Governo do “prefeito” Zé Vieira e a oligarquia que se instalou na prefeitura de Bacabal.

Redação/Vanilson Rabelo.