PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Mesmo com determinação da justiça suspendendo eleição da Câmara de Vereadores; César Brito é eleito presidente do legislativo em uma eleição “fictícia”


A determinação foi assinada pelo juiz de direito titular da 2ª Vara, Marcello Frazão Pereira.

O que chama a atenção é um dos detalhes mais importantes, a decisão do magistrado faz parte de uma Ação Civil de Improbidade Administrativa, ingressada pelo próprio município em desfavor do vereador Edvan Brandão (PSC), já que o mesmo tinha convocado e antecipado a eleição para a escolha da nova mesa diretora do poder legislativo municipal, para o biênio 2019/2020.

A maioria dos vereadores não participaram da sessão realizada na última quarta-feira (27), o que significa falta de quórum, ou seja, número requerido em uma sessão parlamentar para que seja possível se tornar uma decisão válida.

Voltando ao passado não muito distante.

Os bacabalenses lembram que os vereadores da base de sustentação ao grupo do prefeito cassado Zé Vieira (PP), realizaram uma eleição parecida, e nela, elegeram César Brito (PPS) presidente, porém, pelos mesmos erros, aconteceu uma nova eleição, e o resultado é o atual, Edvan Brandão presidente.

Disseram que não foram informados.

O Blog do Vanilson Rabelo observou o argumento usado pelos vereadores de base e que dão sustentação ao grupo do prefeito cassado Zé Vieira, disseram que não teriam sido informados por Brandão de que a eleição estaria suspensa pela justiça, outro “tiro no pé”. Como não sabiam? Se a imprensa atrelada à gestão de “ordem e respeito” divulgou amplamente em seus meios de comunicação?

Pelo visto vai acontecer o que já aconteceu antes, e o resultado os bacabalenses já sabem, o Blog do Vanilson Rabelo continuará acompanhando e em breve, voltaremos ao assunto...

Redação/Vanilson Rabelo.