sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Grupo político liderado por César Brito não tem moral parar falar em salários atrasados; motivos, gestão cassada pelo TSE atrasou em três meses salários dos servidores da Prefeitura de Bacabal

Triunvirato que comandou Bacabal por um ano e seis meses; César Brito quando vereador não disse nada na Tribuna da Câmara cobrando os salários dos servidores em atraso à época.

O grupo político liderado pelo candidato a prefeito César Brito (PPS) usa de vários meios para proferir e atacar de forma sistemática o prefeito Edvan Brandão e seu governo.

Aliados ao projeto de poder de Brito se fazem de esquecidos, e fingem não lembrar que quando saíram da prefeitura de forma cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a gestão Zé Vieira/Florêncio Neto deixou rombos milionários nos cofres da prefeitura, além, de três meses de salários atrasados dos servidores.

Hoje, sexta-feira (26), os meios de comunicação atrelados ao projeto de poder de Brito, dizem que os salários estão em atraso, algo que não passa de mais uma forma de ataque, tendo em vista que legalmente, o pagamento se dá até o quinto dia útil do mês subsequente, entretanto, o mês de outubro ainda não chegou a fim, e a verba repassada pela União, pode cair até o dia 30/10, até o próprio aliado de César Brito em Bacabal, Flávio Dino, deixou claro que fará o pagamento dos servidores do Estado no próximo dia 31/10, ou seja, na próxima quarta-feira. Veja abaixo;


Portanto, a jogada de colocar servidores contra o prefeito não colou, mais uma vez.

­­Redação/Vanilson Rabelo.