PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Vereador Serafim Reis “enquadra” Jaime Rocha e Ramon Braga; Jaime Rocha, segundo o vereador, está roubando dinheiro público e Ramon Braga teria comprado uma fazenda em São Mateus com dinheiro do SAAE


O vereador emedebista Manoel Serafim Reis usou a tribuna da câmara municipal de Bacabal, quando da realização da sua última sessão para revelar aos colegas a frágil saúde do em que se encontra o prefeito José Vieira Lins, afirmar que ele não manda em mais nada na gestão do município, garantir que quem tem o controle e governa de fato é Jaime Rocha, a quem acusou está roubando o dinheiro público, temer que o mesmo fuja para Teresina - caso Vieira caia ou venha a morrer em razão dos problemas que enfrenta - e denunciar o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Ramón Braga por compra de fazenda usando o dinheiro desviado da autarquia.

Ao iniciar seu pronunciamento Serafim Reis parabenizou ao vereador Joãozinho e, também protestou contra a perseguição sofrida pelo deputado Roberto Costa, explicando que o parlamentar pretendia realizar seu evento no dia 13 de maio, mas a prefeitura negou o local, assim como estava fazendo agora, alegando que promoveria evento semelhante e não o fez.


Disse ainda que o deputado pleiteou judicialmente a data do dia 19, mas que a mesma havia aberto espaço para a manifestação do poder executivo e passou a explicar como os eventos promovidos por Roberto Costa acontecia e como aconteceria o programado para a data em questão, acrescentando que os eventos promovidos pela prefeitura e com a estrutura do poder são usados para alguém lucrar financeiramente, garantindo que o evento do deputado aconteceria. 

Citando um amigo do povoado São Sebastião dos Pretos, que se encontrava na galeria da Casa, requereu verbalmente a recuperação da escola da comunidade. Citando o vereador Erivelto disse que vai esperar que as obras de conclusão da UBS por ele anunciada sejam realmente entregues a comunidade, lembrando a situação em que encontram as creches que está sendo construídas na Cohab II e no bairro Madre Rosa, além do CRAS do bairro Madre Rosa.


Lembrou ainda da Praça da Juventude e do Estádio Merecão que estão em situação semelhante. Voltou a afirmar que quem está no comando do poder público pretende apenas arrecadar dinheiro para enriquecer assessores e para se manter no poder.


Que não sabe até quando a Justiça brasileira vai segurar uma situação como a que está acontecendo em Bacaba, onde se arrecada e se produz serve para o prefeito Zé Vieira e seus assessores investirem nas melhores bancas de advocacia do país, sem querer saber de resolver os problemas do município. Que cobrar qualquer coisa do prefeito é perda de tempo porque Zé Vieira não sabe mais quando é dia ou quando é noite, dando como exemplo uma tentativa de negociação de compra e venda de gado que ele tentou fazer, e para fechar, sem pelo menos reconhecer o vendedor, foi obrigado a ser auxiliado por seu principal assessor, a quem chamou de manda chuva e do homem que arrecada para se enriquecer ilicitamente com o dinheiro público.

Afirmou que todas as cobranças sobre a administração de e gestão de Bacabal devem ser feita de forma direta para o Jaime Rocha e das pessoas que carregam o Zé Vieira, porque são eles que estão comendo o dinheiro e enriquecendo ilicitamente, pois todo o dia se sabe na cidade que fulano comprou um terreno, um apartamento, um carro de luxo. Garantiu que isso só acontece porque o dinheiro está fácil, que o que sobra das bancas de advocacia serve para esses cidadãos enriquecerem ilicitamente.


Denunciou que eles estão apostando na morte do ‘velho’, que a ganância se dá porque eles sabem que é o ‘velho’ que vai responder, denunciando também que não sabe como é que ele está assinando, se estão segurando na mão dele ou se alguém está assinando por ele, pois o mesmo não tem condições mais de nada. 


Afirmou que não tem, que a população sabe disso e que a Justiça do Município sabe disso e que a Câmara de Vereadores também sabe disso, que a coisa está sendo conduzida por estes gananciosos, que o que sobra da despesa para se manterem no poder, vai para a compra de patrimônio.


Citando o vereador Alberto Sobrinho desafiou o município a mecanizar as terras dos trabalhadores rurais e denunciou a desativação, pelo SAAE, de um dos poços que servem a comunidade do povoado Pedra do Rumo, para revelar que o diretor da autarquia, Ramón Braga, comprou recentemente uma fazenda no município de São Mateus, sendo que ele, Ramón Braga, antes não tinha ‘um pau para dar em um gato’, mas hoje tem porque é diretor do SAAE.


Concluiu afirmando que ‘essa turma’ não está preocupada com a cidade, está preocupada é com roubar, mas que alguém tem que pagar por isso e que se eles estão achando que com Zé Vieira morrendo, ou saindo da prefeitura o fato ficará impune, não ficará, pois alguém vai ter que responder e pagar, que eles podem ter certeza, anunciando que, depois que houver a mudanças esses assessores irão parar na cadeia, pois estão se aproveitando de uma pessoa que não tem mais noção de nada.


Conclamou a câmara para, unida, tomar providências, porque se amanhã o prefeito Zé Vieira morrer, Jaime Rocha vai embora para Teresina, e os vereadores que compõem a Casa é que ficarão aqui.