PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sábado, 28 de abril de 2018

Roberto Costa participa do lançamento do programa "Inova Jovem"



O deputado Roberto Costa (MDB) participou, ao lado do secretário nacional de Juventude, Assis Filho, do lançamento do programa “Inova Jovem”, do Governo Federal. O evento aconteceu nesta sexta-feira (27), no Conselho Cultural Comunitário da Liberdade. Também participaram o secretário adjunto extraordinário de Juventude do Maranhão, Paulo Romão; o conselheiro nacional  da Juventude, Valber Neto; o coordenador municipal de Juventude da Prefeitura de São Luís, Ulisses Fernandes; o presidente do Centro de Integração Sociocultural Aprendiz do Futuro, Maycon Lopes, e o presidente da Funasa, André Campos.

O secretário Assis Filho salientou o apoio do deputado nas ações do projeto. “É uma parceria importante, pois o deputado Roberto Costa tem uma concepção de implantação de políticas públicas para a juventude no Maranhão e carrega uma experiência muito boa. Como presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Maranhão, ele nos acrescenta no que diz respeito a temas relacionados a empreendedorismo”.

As aulas do “Inova Jovem”, projeto cujo objetivo é transformar a vida de jovens (especialmente jovens negros residentes em comunidades vulneráveis à pobreza e/ou violência) por meio do empreendedorismo, acontecerão de 7 a 11 de maio, em São Luís, de 4 a 8 de junho, em Timon, e de 11 a 15 de junho, em Caxias. Os jovens assistirão a aulas de planejamento, inovação, técnicas de venda e divulgação e muito mais.

Inova Jovem.

Diante dos dados do Índice de Vulnerabilidade Juvenil (IVJ), lançado em dezembro de 2017, pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), em parceria com a Unesco e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a SNJ desenvolveu, dentro do pacote de ações “Brasil Mais Jovem”, o projeto “Inova Jovem”. A iniciativa tem como objetivo incentivar o empreendedorismo e a inovação entre os jovens de comunidades vulneráveis por meio de aulas e mentorias. Com isso, espera-se gerar renda e autonomia para a juventude mais afetada pela falta de emprego, educação e exposta à violência.
Da Assessoria.