PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

terça-feira, 10 de abril de 2018

BACABAL: Revoltada com a incompetência da prefeitura, população faz “operação tapa buracos” por conta própria em ruas do município


Moradores do município de Bacabal, cansados de esperar providências da prefeitura, tiveram a iniciativa de tapar buracos na Rua principal do Bosque Aracati, próximo a Unidade Básica de Saúde da comunidade.

Não é novidade para ninguém que o desprezo com a população, e o desdém feito com a cara do povo já ultrapassou todos os limites através da prefeitura de Bacabal, - as pessoas já não passam mais de uma semana sem levar seus carros ou suas motocicletas a uma oficina, tudo, por conta dos vários buracos, verdadeiras crateras que tomam as ruas do município.

Convênio de quase um milhão de reais para asfaltar Bacabal, mas até agora nada.

No último dia 17 de janeiro de 2018, o Blog do Vanilson Rabelo publicou com exclusividade a assinatura de um convênio firmado pela prefeitura de Bacabal com o Governo Estadual.

A resenha convênio de nº 036/2017, tem como objetivo a pavimentação asfáltica de vias urbanas do município. O prazo de vigência dos serviços é de seis meses a partir da data de assinatura, ou seja, se calcularmos, o projeto foi assinado no dia 29 de dezembro de 2017, então chegamos há quase quatro meses e até agora nada de asfalto nas ruas de Bacabal.

Na época, a resenha contrato foi assinada pelo vice-prefeito, que já foi prefeito, e agora continua vice, entendeu não? (depois explicamos melhor), Florêncio Neto (PHS), (clique aqui e entenda o caso).

Lembramos que pelo prazo ainda está em tempo de que pelo menos algumas ruas sejam asfaltadas, afinal, Bacabal deu uma contrapartida no valor de R$ 50 mil reais, e o Governo do Estado num valor de R$ 900 mil reais.

EM TEMPO: Diante disso tudo só resta aguardar até que o TSE decida se o governo de “ordem e respeito” continuará até dezembro de 2020, ou se vai haver eleição suplementar, até os que votaram na atual gestão já querem e desejam a segunda opção, é aguardar...

Redação/Vanilson Rabelo.